segunda-feira, maio 29, 2006

Vim,Bebi,Emborrachei-me

No início dos tempos a vida era bela e amarela, não porque o sol brilhava, mas porque o mundo estava inundado de uma substância líquida amarela com espuma branca. Tudo corria normalmente, pensava-se até que um dia surgido do nada essa substância começou a revoltar-se no seu mais íntimo criando redemoínhos, tempestades e torvelinhos, denunciando o princípio de algo sem fim. Esse principio chegaria de uma caverna situada a grande profundidade (30 cm) que possuia uma parte não banhada pela gloriosa substância amarela e em contacto com a superfície não líquida do planeta. Nesta caverna que, quem visse, em nada parecia diferente de todas as outras cavernas iria suceder uma reacção explosiva quando as duas substâncias, a não líquida e a líquida entraram em contacto, formando uma cadeia enzimática dependente de cAMP que nunca mais iria parar até formar O MONSTRO DO ESTUDO. Assim que este monstro nasceu nunca mais se desviou da sua missão, de dia ficava na parte não líquida do mundo e procurava estudar a bela substância amarela com espuma branca, para melhor evitar os seus efeitos secundários extremamente malignos, e de noite mergulhava nos braços da parte líquida nela se deleitando até ao nascer de mais um dia. Ainda hj se conseguirem chegar a essa caverna profunda (30cm) vão encontrar o monstro na sua árdua tarefa, apenas se desviando por momentos do seu destino para deixar algumas palavras neste blog.

Sem comentários: