quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Saudades...

Pétalas sonoras, embaladas pela melodia da cor, lutando, revolvendo-se a cada dia, num tormento momentâneo de uma longa espera, no imenso universo temporal, relativo, tal como o espaço curvo, da superfície amorosa banhada por corpúsculos de doces sabores, no azedo da demora, à chama da paixão que aquece, a solidão e nos devolve, o alento do reencontro. Ps: Para ti....

1 comentário:

Olga disse...

Pronto, pronto, e eu que achava que tu não eras um romântico! Enganaste-me todo este tempo seu monstrinho! Felicidades para vocês dois.